sexta-feira, 8 de junho de 2012

Rimas de um coração doente

Vi você se afastar em um barco negro
E na proa a vida em festa
Desejava-me adeus e boa sorte
E eu, como quem a todos detesta
Fiquei na praia a desejar-lhes todos
A morte!

2 comentários: